Top Menu
rsz_25_arcos_da_lapa_4

Arcos da Lapa: ícone carioca

Considerada a obra arquitetônica de maior porte construída no Brasil, durante o período Colonial, os Arcos da Lapa são hoje um dos cartões postais da cidade, símbolo mais representativo do Rio Antigo, localizado na região boêmia da Lapa.

Função

A função do Aqueduto da Carioca, nome dos arcos naquela época, era levar a água da nascente do Rio Carioca, na área de Santa Teresa, até o chafariz do Largo da Carioca, abastecendo, assim, a população da cidade.

 Arcos da Lapa
Panorâmica dos Arcos da Lapa

As obras

A ideia da construção do aqueduto começou nos idos de 1600, quando foram iniciados os estudos para que as águas do Rio Carioca abastecessem a população. Porém, somente mais de duas décadas depois, em 1624, um contrato para a realização do condutor de água foi firmado. Em 1660, as obras ainda estavam longe do fim, e foi somente em 1706 que a construção foi intensificada, com a utilização da mão de obra escrava e indígena.

Entre 1717-1719 iniciaram-se as obras de instalação dos canos de água através da antiga Rua dos Barbonos, atual Rua Evaristo da Veiga, e em 1720 o encanamento alcançou o Campo da Ajuda, atual Cinelândia. Esta primeira obra do aqueduto foi construída com canos de ferro que logo se deterioraram, não resistindo à forte corrosão.

Entre 1744, o governo do estado determinou a reconstrução do Aqueduto da Carioca com pedras brasileiras, para não ter que pagar mais pelo caro material vindo de Portugal. Em maio de 1747 uma nova obra foi feita, para evitar desvios ilegais.

 Arcos da Lapa
Arcos da Lapa: como era

Nesse período, o projeto original foi alterado, com o intuito de se prolongar a obra até ao Campo de Santo Antônio, atual Largo da Carioca, optando pelos chamados Arcos Velhos, um aqueduto ligando o morro do Desterro, atual bairro de Santa Teresa, ao morro de Santo Antônio (parcialmente demolido), inspirado no Aqueduto das Águas Livres, de Lisboa. A obra foi concluída em 1723, com um aqueduto com 42 arcos, em dois níveis sobrepostos, que fez a água chegar ao Chafariz da Carioca!

aqueduto
Aqueduto de Lisboa

Inauguração

A obra foi inaugurada em 1750, e as águas brotaram aos pés do Convento de Santo Antônio, em um chafariz de mármore, através de 16 bicas de bronze. Mais tarde, essa água foi estendida, através da Rua do Cano, atual Rua Sete de Setembro, até o Largo do Paço, atual Praça 15 de Novembro, local aonde os navios vinham se abastecer.

O dia-a-dia facilitado

A partir daí, as pessoas puderam, enfim, ter um lugar para buscar água para realizar as atividades diárias. O Aqueduto, por estar em uma região privilegiada da cidade, também servia de ponto de encontro e também de referência para a população.

 Arcos da Lapa
Arcos da Lapa e a urbanização do seu entorno

Novas funções

Com o tempo, novas soluções para o abastecimento de água foram sendo criadas. Com isso, a partir de 1896 o Aqueduto da Carioca passou a ser utilizado como viaduto para os novos bondes de ferro, principal meio de acesso do centro ao alto de Santa Teresa.

A Lapa e os Arcos da Lapa, 1911
Arcos da Lapa – 1911

Revitalização

Atualmente, depois de anos de abandono, o entorno dos Arcos foi revitalizado e transformado num local turístico e boêmio, com vários lugares para se beber, dançar, ver e ser visto!

O entorno boêmio

O lugar mais bonito, amplo e agradável, bom para cariocas e turistas, é o Rio Scenarium. São vários ambientes com diferentes ritmos musicais para dançar, ver e ser visto. Há também shows ao vivo e dançarinos que tiram as damas pra dançar! Fica na Rua do Lavradio, 20 / tel.: 3147-9000

A Lapa e os Arcos da Lapa
Rio Scenarium, exterior
Rio Scenarium, Rio de Janeiro, Brazil
Rio Scenarium fachada colorida
A Lapa e os Arcos da Lapa
Rio Scenarium interior

Há também o Carioca da Gema, um ótimo lugar para ouvir samba ao vivo. A casa, que foi inaugurada em junho de 2000, com menos de um mês de funcionamento já tinha fila na calçada! O segundo andar, que funcionaria como um lugar para jogar sinuca, teve que ser alterado rapidamente para virar um espaço com mesas e cadeiras. Na comemoração de um ano do lugar, coube a Paulinho da Viola comandar a festa, num salão lotado. E tem sido sempre assim: um lugar animado, com gente bonita e boa música! Fica na Av. Mem de Sá, 79 / tel.: 2221-0043

Lapa
Carioca da Gema – interior
Lapa
Carioca da Gema – exterior

Nascido em São Cristóvão, a Casa da Mãe Joana, outro bom lugar, mudou para a Lapa em 2001. A casa toca samba e serve os clássicos da culinária de botequim, como a carne-seca desfiada com aipim frito e os bolinhos de bacalhau. Atualmente, o boteco só abre às sextas e sábados, mediante reserva de pelo menos 50 pessoas. Fica na Av. Gomes Freire, 547 / 2531-9435/ 3970-2631 / 2232-5365

Beleza_Pura

joana

O Lapa 40 Graus Sinuca e Gafieira, de Carlinhos de Jesus, é ponto de encontro para quem busca muitas opções de diversão em um único lugar. Inaugurado há oito anos, a casa mostra sua imponência em um casarão de quatro andares, cuja decoração foi cuidadosamente planejada e remete a cenas cotidianas do Rio, tais como futebol, samba, praia, pontos turísticos e diversão.

O Lapa 40º oferece aos seus frequentadores dois palcos para show de samba, gafieira moderna, sertanejo, forró, MPB e pop rock; quatro bares, boate, camarotes, área VIP, 20 mesas de sinuca, boa gastronomia, petiscos diversos, chopp, cerveja, drinks variados e um mezanino onde os frequentadores se reúnem para conversar. Faça um passeio virtual pelo espaço!

SE BEBER, NÃO DIRIJA!

About The Author

Deixe um Comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Translate »
Close