Top Menu

A Medieval Trogir

Essa charmosa e simpática vilazinha, um dos lugares mais antigos da Croácia, cujos primeiros indícios datam de 2300 a.C., está localizada numa ilha-fortaleza, que se liga ao continente por duas pontes. Trogir fica a apenas 25 km de distância do centro histórico de Split e o percurso pode ser feito de carro ou de de ônibus, que saem diariamente da estação central, perto do cais, em vários horários.

z22
Vista aérea de Trogir
z23
A bela Riva, o calçadão à beira-mar

Para quem for de carro, há estacionamentos pagos fora da ilha (no mapa abaixo, estão indicados pela letra ), mas ficam bem próximos de todas as atrações da vila. O terminal de Trogir, ou “Tragurion“, seu nome antigo que significa “ilha das cabras”, fica estrategicamente situado junto à ponte de acesso à cidadela, também indicado no mapa abaixo.

MAPA
Mapa de Trogir com os estacionamentos, o terminal de ônibus e as atrações
x6
A simpática ponte de pedestres que liga Trogir ao continente

A vila também está conectada à ilha de Ciovo, então há a opção de ir para lá também pelo mar. Para quem for de barco, os horários, preços e demais informações, além de um vídeo mostrando os pontos de embarque, podem ser consultados no site da Buraline.

zzz
A ilha-fortaleza

A fundação de Trogir

A cidade foi fundada pelos gregos vindos da ilha de Vis, que viveram na cidadela entre os séculos IV e III a.C. O lugar também foi invadido pelos romanos, venezianos, austríacos e franceses, que deixaram as suas marcas em vários aspectos, como arquitetura, culinária, artes, religião, etc. No século VI, os croatas se estabeleceram na área até se tornarem parte da antiga República Socialista da Iugoslávia, em 1918.

dica_viagem_croacia_ilha_korcula
Ilha de Vis “em frente” a Trogir
20140826_113754
A Riva com o Forte Camerlengo ao fundo

O tombamento de Trogir

Em 1991 a Croácia se tornou um país independente e pouco depois, em 1997, a UNESCO tombou o centro histórico de Trogir, como Patrimônio Cultural da Humanidade. A conquista desse importante prêmio foi possível porque a cidade era uma ilha-fortaleza, o que ajudou na proteção e preservação do seu belo acervo, até os dias de hoje.  

813
Em frente ao que sobrou das muralhas da cidade antiga

Muitas pessoas também consideravam Trogir uma verdadeira “cidade-museu” e a melhor preservada em toda a Europa Central. Então, podemos dizer que esse prêmio começou a ser definido já no idos do século XIII, quando pintores, escultures e arquitetos famosos foram patrocinados por vários mecenas, com o intuito de embelezar a cidade com muitas obras de arte! E conseguiram!  

leões 4
O famoso leão de Veneza

O “selo” da UNESCO pode ser visto logo acima da “Porta Civitatis” (foto abaixo), ou Portão do Mar, que fica bem em frente à Riva. Esta era a principal entrada da cidade, que naquela época era totalmente murada. Os pesados e altos portões de madeira, reforçados com vários pinos grossos de metal, são originais e também estão muito bem preservados.

unesco
Portão o Mar em frente à Riva
POTÃO 2 (1)
Os enormes portões da fortaleza

Ao lado do Portão do Mar, na parte exterior, havia uma espécie de dormitório chamado “loggia“, lugar usado pelos viajantes que chegavam após a fechamento dos acessos à vila, ao pôr do sol. Nem mesmo os residentes podiam entrar depois desse horário, então era lá que eles ficavam até a manhã seguinte, quando poderiam entrar na cidade novamente. Recentemente, um restaurante foi aberto no local.

x9
A loggia à direita
x16
A loggia adaptada aos tempos atuais

O grande atrativo de Trogir é percorrer sem pressa o seu centro histórico, que tem várias igrejas, obras de arte e diversos edifícios do século XIII em diante. O programa é pegar um mapa e sair passeando pela vila, tentando identificar os diferentes estilos de arquitetura deixados, como uma assinatura, pelos vários conquistadores que passaram por lá. Há um tourist information () na Praça Papa João Paulo II, com mapas gratuitos e mais informações sobre o local.

NarowStreetinOldTownTrogir
Típica ruazinha medieval

É muito agradável passear pelas estreitas ruazinhas medievais da stari grad (cidade antiga), com as suas construções típicas de pedra branca, onde hoje funcionam várias lojinhas e restaurantes. Outro bom programa é andar pela Riva, a bonita orla que foi renovada em 2002, que no verão fica muito alegre e lotada de turistas, barcos e lanchas poderosas. A beira-mar conta agora com um largo calçadão, vários restaurantes e imponentes palmeiras.

torgir 1
A bela Riva

Para quem preferir um programa “bate-e-volta”, passar o dia na cidade já é o suficiente para conhecer o centro histórico, que é pequeno. Comece pela Praça Papa João Paulo II , a principal da vila onde ficam vários atrativos, tais como a Torre do Relógio e o Palácio Cipiko, do século XIV, a Prefeitura, a Torre do Sino e a Catedral de São Lourenço, também chamada de São João, pelos locais.  

x13
Praça Papa João Paulo II com a Torre do Relógio
x14
Praça Papa João Paulo II com a Prefeitura

A construção da Catedral de São Lourenço começou em 1123, mas, devido as inúmeras guerras, levou quase três séculos para ficar pronta! Por isso, a obra sofreu a influência de vários estilos, tais como o românico, o gótico, o barroco, o renascentista e o veneziano, que convivem esteticamente muito bem! O portal da catedral foi concebido pelo Mestre Radovan, escultor croata mais proeminente na Idade Média e autor de várias obras em Veneza.

rsz_z
Catedral de São Lourenço com a Torre do sino

O imponente “Portal de Radovan”, como ele é conhecido (foto abaixo), foi concluído em 1240 e apresenta diferentes cenas da vida real, as estações do ano e várias passagens da Bíblia, tais como o nascimento de Cristo, os Reis Magos, os apóstolos, o Novo Testamento, santos, anjos, tudo feito detalhadamente em alto-relevo. As figuras mais marcantes são as de Adão e Eva, retratados semi-nus pela primeira vez em uma escultura na Dalmácia!

811
Portal de Radovan
collage
Adão & Eva

Dois grandes leões estão dispostos em cada lado da entrada do portal, representando o característico símbolo veneziano de poder, dominação e riqueza. Porém, durante a Segunda Guerra Mundial estes dois leões, e todos os outros encontrados no centro de Trogir, foram removidos ou danificados em sinal de protesto contra a Itália fascista, que usava esse icônico animal como uma das suas insígnias.

85084633
Os incríveis alto-relevos do Portal de Radovan

Uma vez na Praça Papa João Paulo II, não deixe de ir até o topo da Torre do Sino, na Catedral de São Lourenço, obra que também foi construída em diferentes estilos. Esse é o edifício mais alto de Trogir, com 47 metros de altura, que pode ser visitado diariamente, entre 9:00-1200hs, ou entre 16:00-19:00hs. A entrada custa 5 kN e vale muito a pena, pois lá do alto se tem uma bela panorâmica da cidade e seus arredores.

797
Torre do Sino
Z24
A Praça João Paulo II vista da Torre do Sino

O núcleo da cidade antiga de Trogir foi formado basicamente entre os séculos XIII e XV, no interior das muralhas de defesa, as quais foram restauradas e ampliadas por Veneza, no século XV. Naquela época, também foram acrescentadas duas fortificações, ambas bem preservadas até hoje em dia: o Forte Camerlengo e a Torre de São Marcos. 

DCIM100MEDIADJI_0320.JPG
Torre de São Marcos (à esquerda) e o Forte Camerlengo (à direita)
KamerlengoFortressTrogir
Vista aérea do belo Forte Camerlengo

O Forte Camerlengo, que fica na bela orla de Trogir, foi construído pelos venezianos entre 1420-1437, para servir de base naval para a marinha, naquela parte do Mar Adriático. Essa obra, que teve origem numa antiga cadeia desativada, ainda preserva a forma exata de como era no século XV, com suas quatro torres, sendo a maior em formato octogonal. Naquela época o forte era, também, a residência do governador veneziano.

822
O Forte Camerlengo visto de fora
rsz_z5
Forte Camerlengo visto de cima

A fortaleza foi batizada em homenagem ao camerlengo/camerarius, o oficial veneziano que era o responsável pelas finanças municipais. Hoje em dia, esse belo sítio é um centro multimídia com cinema ao ar livre e palco para vários eventos culturais.

839
O interior do forte

O local também sedia as principais atrações do Festival de Verão, com apresentaçãoes de músicas clássicas e folclóricas, um programa imperdível que funciona diariamente (exceto no inverno), a partir das 9:00h.

x7
Festival de Verão
20140826_115010
A bela Riva, vista do forte

A Torre de São Marcos, que está situada à beira do canal da ilha de Trogir, foi construída também pelos venezianos, no século XV. Ela tem a forma cilíndrica e, pela localização estratégica, sua função era defender o pequeno canal (foto abaixo), que na época era o único ponto de ligação entre a ilha e o continente.

848
Torre de São Marcos
x4
A Torre de São Marcos, que no verão conta com um restaurante no topo

Outra parte da cidade que está bem preservada até hoje são as muralhas localizadas à beira-mar, que no século XV cercavam toda a cidade, protegendo-a dos invasores. Infelizmente, a maior parte dessa bela e interessante construção foi derrubada pelo governo de Napoleão, no início do século XIX, para facilitar a circulação do ar durante uma grave epidemia de malária. 

814
As muralhas do Portão do Mar

Além de muita História, Trogir também conta com ± 2.700 horas de sol por ano, por isso é um disputado destino turístico na Croácia. A temperatura média anual está acima dos 15 ° C, chegando a mais de 30 ° C no verão, isso explica a grande quantidade de barcos e lanchas circulando pra lá e pra cá, mais as outras embarcações ancoradas na bela marina, em frente à cidade! 

z20
Trogir e a marina em frente
802
A marina vista da torre do Forte Camerlengo

Mesmo sendo uma cidade com um centro histórico pequeno, Trogir ainda conta com vários cafés, bons restaurantes, bares e praias que, juntamente com o seu patrimônio histórico e cultural, inspiram a imaginação e instigam novas aventuras! Eu, particularmente, nas minhas viagens para lugares antigos e cheios de História, sempre me reporto a épocas remotas e me pergunto: “como era a vida naquele tempo, sem celular, wi-fi, carro, avião, xampu, pasta, sabonete…???” 

trogir-promenade-blue-sky
A orla vista do mar

Quando a noite começou a cair, terminamos a nossa agradável visita a Trogir jantando no simpático restaurante La Dolce Vita, na Riva já toda iluminada e mágica! Devido aos séculos sob domínio veneziano, é muito fácil achar a boa e farta culinária italiana na Dalmácia. A noite de verão estava fresca e agradável, “pedindo” um bom vinho croata, que eu recomendo! 

rsz_z8
A Riva à noite
medieval-castle-of-kamerlengo-in-trogir-illuminated-in-the-night-anshar73-fotolia.com
O Forte Camerlengo parecendo os castelos que eu desenhava quando criança!

Próxima parada: Dubrovnik, de Game of Thrones e muuuuito mais! Ansiedade e curiosidade nível mil!!!   

About The Author

Deixe um Comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Translate »
Close