Top Menu

Paraíso verde

Visconde de Mauá é um pedaço do céu escondido na Serra da Mantiqueira, um pouquinho longe do Rio de Janeiro, mas que vale muito a pena ser visitado! Encravado na divisa entre os estados do Rio de Janeiro e de Minas Gerais, é um dos destinos de inverno mais concorridos da região Sudeste. A cidade tem uma altitude média de cerca de 1200 metros e abrange três municípios: Resende, Itatiaia e Bocaina de Minas. A primeira vila, chamada de Visconde de Mauá, foi quem deu o nome a toda região, que é composta ainda pelas Vilas de Maringá (de Minas e do Rio) e da Maromba.

Mapa de Visconde de Mauá
Mapa da região
Visconde de Mauá
Igrejinha da Vila de Visconde de Mauá

O acesso

Nós frequentamos Visconde de Mauá desde o tempo em que o trecho Serrinha-Mauá, de apenas 27 km, era todo feito em estrada de terra e cascalho! Depois, eram mais 5km quicando e desviando dos buracos até chegar em Maringá! Dependendo do carro, levava-se até 1 hora e meia para fazer este percurso! Mas ao chegar lá, era isso aqui embaixo que me esperava: uma simpática vila cercada de montanhas verdes por todos os lados!!!

Visconde de Mauá
A Vila de Maringá

Só recentemente, entre 2012 e 2014, foi que o acesso melhorou bastante, pois todo o trecho da serra, e quase que 100% das 3 vilas foram finalmente asfaltados (Mauá, Maringá e Maromba)! Este esperado progresso foi muito combatido no passado, quando os moradores acreditavam que, junto com o asfalto, viria também o turismo de massa, que acabaria com o charme, a calma e o clima “bicho-grilo” da região.

Visconde de Mauá
Era assim!
Visconde de Mauá
Ficou assim!

Visconde de Mauá: de hippie a yuppie!

Esse clima “Woodstock” que existia, e que hoje em dia só se vê na Vila da Maromba, surgiu por conta dos inúmeros “hippies” que habitavam a cidade nos idos dos anos 70, 80 e 90. Vários ainda estão por lá, mas a grande maioria deles cedeu espaço aos empresários, principalmente paulistas, que abriram novas pousadas e restaurantes, ou deram uma roupagem bem mais bonita e profissional aos estabelecimentos já existentes em Visconde de Mauá.

Visconde de Mauá - Maromba
Namastê!

Enquanto os hippies queriam só saber de “paz & amor” e do “flower-power”, o asfalto e o serviço de telefonia (fixa) eram os desejos e reivindicações constantes dos donos dos estabelecimentos comerciais da região. Imagine que nos anos 70, 80 e 90 não havia linhas telefônicas na cidade (!), então as reservas das pousadas tinham que ser feitas por Rezende, a cidade mais próxima e desenvolvida da época, ou pelo Rio, São Paulo ou Minas!!!

Visconde de Mauá - Maromba

Visconde de Mauá teve que sobreviver por anos com essa enorme dificuldade na comunicação, o que acarretava um certo isolamento, e dava um ar de “Atlântida Perdida Caipira” a este local tão especial, escondido no meio das montanhas! O serviço de telefonia chegou finalmente, o asfalto também, e hoje em dia até wi-fi é oferecido nas pousadas e restaurantes!

Visconde de mauá

O tal progresso não diminuiu em nada o encanto da cidade, mas claro que o turismo cresceu muito na região, o que é inevitável. Então, é procurar ir pra lá fora do  período das férias e dos feriados, como deve ser feito em qualquer outro disputado local do planeta!

Visconde de mauá

O clima

Visconde de Mauá, com a sua atmosfera romântica e natureza exuberante, reserva agradáveis surpresas! Os seus vales, montanhas e cachoeiras de água cristalina (e gelada!) encantam todos os tipos de turistas: desde os que buscam o ar puro e a tranquilidade da serra, até os que procuram os esportes ao ar livre, tais como cavalgadas, voos de parapente, asa delta e circuitos de mountain bike.

Visconde de Mauá
Visual!
Visconde de Mauá
Muitas trilhas para bike

Essa região serrana faz parte da APA (área de proteção ambiental) da Serra da Mantiqueira e da área do Parque Nacional de Itatiaia. A temperatura média anual fica em torno de 16 graus, chegando próxima a zero nas noites de inverno, brrrrrrrrr!!!

Visconde de Mauá
Parece sonho!

Localização

O distrito de Visconde de Mauá, que pertencente ao município de Resende (RJ), dá o nome a toda a região, mas são as Vilas de Maringá e de Maromba que concentram o maior número de pousadas, restaurantes e atrações. O Rio Preto, que acompanha a estrada, separa os estados do Rio de Janeiro e de Minas Gerais. A partir de Mauá, a estrada segue para as duas Maringás (a fluminense e a mineira), e também para Maromba (RJ), a terceira vila, que concentra várias cachoeiras.

MAPA-visconde-de-mauá
Maromba, Maringá, Mauá

Maringá do Rio x Maringá de Minas

Nós, particularmente, gostamos de ficar em Maringá de Minas, em cujo centrinho estão localizados vários e bons restaurantes, lojas de chocolates e de artesanatos, além das comprinhas bacanas logo do outro lado da ponte, que já é Maringá do Rio! Mas é em Maromba que se concentram muitas cachoeiras imperdíveis. Então, o ideal para conhecer a região com calma são 3 ou 4 dias, até porque a viagem até lá dura em média 4 horas!

Visconde de Mauá
Boas comprinhas!

Como chegar

Visconde de Mauá fica numa área serrana do sul do Estado do Rio de Janeiro, e para chegar lá basta pegar a saída 311 da Rodovia Presidente Dutra e seguir no sentido de Penêdo, Serrinha e Visconde de Mauá. A sinuosa estrada está toda asfaltada e conta com boa sinalização. Se for sua primeira vez, recomendo não pegar esse trecho da estrada ao anoitecer!

Visconde de mauá
Todos os caminhos levam a Mauá!

Onde ficar

São várias as opções de hospedagem e de restaurantes, além de um camping. Há lugares bem exclusivos e muito caros, há os charmosos e caros e há os medianos. Para quem está sem carro, recomendo ficar em Maringá, perto do centrinho. De lá dá para ir a pé para algumas cachoeiras.

Visconde de Mauá
Vista do alto da Pousada Casa da Colina

Eu gosto muito da pousada Casa da Colina, que fica no alto e tem uma vista deslumbrante das montanhas! O café da manhã é quase um almoço, de tão farto e delicioso. Não é necessário um carro com tração para chegar lá, pois os proprietários estão sempre mantendo a estrada em boas condições. As fotos abaixo mostram a vista das montanhas de quase 360° que se tem da pousada!

Visconde de Mauá
Vista da piscina
Visconde de Mauá
Verde por todos os lados!

Pousada Tijupá, no Vale do Pavão, fica a 2,5km da Vila de Maringá e está no meio de uma enorme área verde, ganhando muitos pontos em charme e exclusividade. São chalés e quartos de cara para a mata, e de lá se chega ao Poço do Marimbondo, uma das minhas atrações preferidas! Para chegar no poço é preciso fazer uma boa caminhada morro acima e morro abaixo, mas além do exercício com paradas para belas fotos, há ainda a recompensa de um mergulho em águas cristalinas e revigorantes!

Visconde de Mauá - Pousada Tijupá
Pousada Tijupá, no Vale do Pavão
Visconde de Mauá - Pousada Tijupá
Piscina natural da pousada

Uma pousada pra lá de charmosa e minha preferida é a Verde que te quero Ver-te, que desde 1985 funciona numa área de 10.000 m² de puro êxtase! O lugar é pra lá de romântico, não aceita crianças e tem um restaurante maravilhoso, que no inverno oferece fondues inesquecíveis! Nos dias de sol o café da manhã é servido num gazebo, tendo o verde das fotos abaixo como bônus! Não chegue à noite, porque ela é meio escondida! Mas uma vez lá, você não vai querer mais sair de jeito nenhum!

Visconde de Mauá - Pousada Verde que te quero ver-te
Verde que te quero ver-te
Visconde de Mauá - Pousada Verde que te quero ver-te
Surreal!

A Pousada Terra da Luz fica bem no centrinho da Vila de Maringá, então é uma boa opção para quem está sem carro. Além das instalações confortáveis e redeadas por muito verde, o local também conta com um restaurante e animados shows de música nos finais de semana.

Visconde de Mauá - Pousada Terra da Luz
Terra da Luz e das araucárias
Visconde de Mauá - Pousada Terra da Luz
Breakfast with view!

O que fazer

O grande atrativo de Mauá são as suas muitas cachoeiras, para todos os gostos: com adrenalina (Escorrega) ou sem (Véu de Noiva); de fácil acesso (Santa Clara) ou as difíceis, que tem que se andar, subir, descer (Marimbondo); as mais cheias, as quase particulares…é só escolher a sua no mapa abaixo:

Visconde de Mauá - mapa das cachoeiras
Circuito das cachoeiras
Cachoeira-do-Escorrega-em-Visconde-de-Maua
Cachoeira do Escorrega
Visconde de Mauá - Poço do Marimbondo
Poço do Marimbondo
Visconde de Mauá - Alcantilado
Alcantilado
Visconde de Mauá - Cachoeira de Santa Clara
Cachoeira de Santa Clara

Onde comer

Por causa das águas frias, a truta é “o” peixe da região, e figurinha fácil em vários restaurantes. Mas é no Vale da Santa Clara, perto da cachoeira de mesmo nome, que se encontram as trutas mais frescas e diferentes, como a salmonada, cuja alimentação especial faz com que elas fiquem com cor e sabor semelhantes ao do salmão.

Visconde de Mauá
Restaurante Truta Rosa

No Vale da Santa Clara, depois de um mergulho na sua cachoeira, outro programa imperdível é visitar o Truta Rosa, um trutário “pesque-e-pague” que desde 1985 cria a truta “Arco-Íris”, bem adaptada à Serra da Mantiqueira. Além desse passeio divertido para as crianças, há o restaurante onde as trutas são preparadas de várias maneiras diferentes. Essas gostosuras também estão à venda, então dá pra levar pra casa filés embalados à vácuo de truta comum ou defumada, trutas salmonadas, patês e trutas inteiras e frescsa.

Visconde de Mauá
Os tanques do trutário
Visconde de Mauá
Lago do pesque-e-pague

Outro restaurante imperdível é o Babel, o número 1 de Mauá no Tripadvisor! Encontramos o local totalmente por acaso, depois de uma longa e exaustiva caminhada até o Poço do Marimbondo! Para nossa grande surpresa, como uma miragem no deserto, vimos que o lugar além de agradável, ainda exalava aromas deliciosos que nos fizeram ficar, mesmo sem qualquer recomendação.

Visconde de Mauá
Depois da caminhada até o Marimbondo, o merecido almoço!
Visconde de Mauá
Parte externa do restaurante

Além de lindos e sofisticados, os nossos pratos também estavam deliciosos ! A comida foi feita com ingredientes frescos e locais, como os cogumelos fornecidos por um produtor da vizinhança! A sobremesa também era delicada e saborosa, então, mesmo sendo um pouco longe do centro da vila, eu recomendo esse restaurante peculiar para almoçar, sem pressa, desfrutando do ambiente simpático e acolhedor!

Visconde de Mauá
Truta com ninho de baroa
Visconde de Mauá
Sobremesa dos deuses!

O Casa di Pedra  abriu em 2009 com a fabricação própria das suas delicadas massas, que levam ingredientes frescos, cultivados no sítio dos proprietários, na Pedra Selada. As pizzas têm farinha de trigo orgânica branca ou integral, são crocantes e assadas no forno a lenha. O ambiente é agradável e o restaurante tem a sua própria cerveja artesanal!

Visconde de Mauá
Ambiente aconchegante, ótimas massas!

Os produtos da região

Outra dica aqui é experimentar a cerveja Serra Gelada, produzida na região. Queijos, geleias, cachaças e mel também são vendidos em vários estabelecimentos da região.

Cervejaria-Serra-Gelada-Visconde-De-Maua
Cervejaria de Mauá
Visconde de Mauá
Muitos e bons rótulos da “marvada”!

Serviços (somente em Mauá) 

– Caixa eletrônico Itaú
– Posto de gasolina

Seja qual for a estação do ano, Mauá mostra-se linda e acolhedora, com o seu clima e colorido específicos! O lugar é especial e super romântico, perfeito para os casais apaixonados, ai, ai…Mas também é ótimo para crianças e jovens, cheios de energia para gastar! Os mais velhos também têm vez, pois Mauá é generosa e democrática por naturaza. E que natureza!!!

About The Author

Deixe um Comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Translate »
Close